por Da Redação

A obra Introdução à Filosofia do Jornalismo, de Luiz Beltrão completa cinco décadas e tem grande repercussão, nacional e internacional,na visão d o professor José Marques de Melo, que, desde essa quinta-feira (22), é Doutor Honoris Causa pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), instituição na qual se formou, na primeira turma, tendo sido aluno de Beltrão.

Ao relembrar seu discurso de formatura e defender a formação universitária dos jornalistas, o que integrou seu discurso durante sua formatura na Unicap, e ao debater sobre o livro com Alfredo Vizeu, professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e autor de estudos sobre Luiz Beltrão, Marques de Melo revelou-se decepcionado com “desapreço em que é tido o jornalismo no Brasil”, argumento empregado por Beltrão em sua obra.

O professor Marques reiterou a atualidade de Introdução à Filosofia do Jornalismo apresentando informações referentes a teses sobre Luiz Beltrão, e à Biblioteca Digital Luiz Beltrão, em processo de constituição sob organização de Maria Cristina Gobbi.

Vizeu, seguindo o mesmo raciocínio, reforçou a necessidade da formação em Jornalismo, dizendo que “não é importante, mas básica”. Sobre o livro, destacou a atualidade, variedade, interpretação e periodicidade como características do jornalismo. Por outro lado, levantou o desafio de lidar com as fontes coprodutoras. “Jornalismo não é relato, mas interpretação da realidade”, disse Vizeu, destacando que o respeito ao outro é básico em jornalismo e que aspectos presentes na missão do jornalismo no livro de Beltrão continuam aplicáveis até hoje.

Texto: Mirna Tonus – Foto: Gerson Martins, via iphone

Deixe um comentário